24 de abr de 2013

ATPC 25/04/2013


Indisciplina na sala de aula O que é, como ocorre, quais os motivos...
sala de aula


Introdução 

Há 40 anos atrás este problema praticamente não existia. As escolas do passado seguiam um sistema tradicional, exigindo dos alunos um comportamento quase militar. Quando ocorriam atitudes de indisciplina, os castigos, muitos deles físicos, eram aplicados.


Sugestões 

Porém, muita coisa mudou nestes 30 anos e hoje a escola não adota mais uma postura repressiva e violenta. Estamos numa época de valorização da democracia, cidadania e respeito. Cabe a escola levar estes princípios à sério dentro do seu projeto pedagógico. Então, como acabar ou diminuir a indisciplina em sala de aula, objetivando melhorar as condições de aprendizado dos alunos?

Primeiramente, o professor deve identificar os motivos da indisciplina. Observar os alunos e estabelecer um diálogo pode ajudar muito neste sentido. Muitas vezes, a indisciplina ocorre porque os alunos não entendem o conteúdo ou acham as aulas cansativas. Nestes casos, o professor pode modificar suas aulas, adotando atividades estimulantes e interativas. Esta atitude costuma gerar bons resultados.

Em outras situações, a indisciplina ocorre a partir de uma situação de conflito e enfrentamento entre alunos e professor. Neste caso, o professor deve buscar conversar e ouvir os alunos. Cabe ao professor desfazer o clima de conflito e solucionar a situação.

Uma outra boa sugestão é criar algumas regras comuns para o funcionamento das aulas. O professor pode fazer isso com a ajuda dos próprios alunos. Dentro destas regras podem constar: levantar a mão e aguardar a sua vez antes de perguntar ou falar, fazer silêncio em momentos de explicação, falar num tom de voz adequado, etc.

Com estas e outras atitudes, o professor vai ganhar o respeito de seus alunos. Este respeito é uma porta aberta para, através do diálogo com os estudantes, buscar soluções adequadas para melhorar as condições de aula na escola.
                                                                         Autor: Julio Groppa Aquino

Após a leitura do texto, faça uma reflexão:
  • Por quê alunos tão inteligentes, sem problemas cognitivos, atrapalham as aulas, gerando conflitos e causando angústia e extresses aos professores? Como educadores ficamos impotentes quando ouvimos dos pais: "Eu não sei mais o que fazer com ele(a).

4 comentários:

  1. Ao meu ver, a indisciplina na sala de aula é causada pela falta de limite em casa. este assunto é por demais tratado nas reuniões, mas não verificamos nehum avanç
    Este ano por exemplo recebemos alunos do 6° ano extremamente inteligentes e com potencial, mas muito indisciplinados, alunos que não acatam normas, desconhecem valores que são ensinados em casa. Cabe a nós professores "cuidar" de 35 alunos para que os mesmos não se agridam na sala de aula.
    Percebemos que eles não sabem se interrelacionar, ou seja não aprenderam em casa e com isto o que é uma grande pena a sua aprendizagem fica prejudicada, pois não conseguimos dar aula. Eu como professor de matemática me sinto muitas vezes incapaz de ensinar o conteúdo, pois fico o tempo todo apagando os "incêndios"
    A pergunta continua: O que fazer?

    ResponderExcluir
  2. Vivemos uma situação que talvez a humanidade nunca tinha vivido - a família como conhecemos não existe mais - e não falo das questões a respeito do divórcio e etc; falo da falta de carinho, interesse e educação moral dos pais ou responsáveis para com a criança, hoje é cada um por si! E quando pedimos para os pais apenas "olhar" o caderno do filho a resposta é: -- Trabalho o dia todo e não posso olhar! Portanto temos na desestrutura famíliar um dos pricinpais fatores da indisciplina em sala de aula, pois quem deveria se importar não se importa; e porque a criança e ou adolescente que ainda não tem maturidade para compreender os verdadeiros motivos para se estudar, o iriam fazê-lo? Nos resta apenas procurar orientá-lo da melhor maneira possível, mas a questão é: estão nos ouvindo? Se os pais não nos ouvem por que eles ouviriam?
    Enfim, não sei o que fazer...

    ResponderExcluir
  3. Na verdade a humanidade perdeu a essência de como educar, eu digo que as famílias existem o que falta é a estrutura. Família pode ser composta por irmãos, madrasta padrasto, mais como o mundo moderno fez a cabeça do ser humano, que o consumismo é melhor, que o necessário é ter a melhor roupa a melhor tecnologia, vivem em busca constante destes materiais. Muitas destas famílias trabalham e esquecem de colocar limites, não dão o carinho que a criança necessita, troca muitas vezes o carinho por compensações de ausência, ou seja, objeto de consumo e deixa de lado a conversa diária os sermões necessários e como o ser humano é imediato resolve o problema, só que fica seqüelas. Quando chega na sala de aula eles estão em busca de algo que deveria ter sido fornecido pela família e acabam na indisciplina e nós como professores não conseguimos compensa-los nesta falta e principalmente porque termos uma sala de trinta cinco alunos.

    ResponderExcluir
  4. Rosangela
    A indisciplina na sala de aula é gerada pela falta de comunicação entre pais e filhos, hoje temos todos os meios de comunicação mas todos esquecem que sentados juntos em volta de uma mesa na hora do jantar ou do almoço, podemos conversar, ouvir o que um e outro tem a dizer, saber do dia de cada um, saber da escola, das paqueras, mas não existe mais isso, hoje todos dizem "não tenho tempo". Não existe mais essa aproximação esse diálogo e, com isso os alunos tentam chamar a atenção, penso eu que a revolta deles é um grito de socorro, eles querem ser ouvidos, mas não tem quem os ouçam e isso acarreta a indisciplina, a falta de limite, crescem todos revoltados e falando popularmente "sem rumo na vida". Não podemos suprir essa necessidade que eles gritam o tempo todo por isso. Somos educadores e não pais , apesar de algumas vezes exercemos esse papel.

    ResponderExcluir

Após a leitura dos textos ou assistirem ao vídeo deixe a sua reflexão: