30 de out de 2011

HTPC- 31/10/2011- até as 24h00 de segunda - feira.



Sugestão de filme:
Público alvo: 7ª -  8ª e Ensino médio.
Gênero: Drama
Duração: 107 min.
Elenco: Paulo Vilhena, Caio Blat, Francisco Miguez, Gabriela Rocha, Fiuk, Denise Fraga, Zé Carlos Machado, Gabriel Illanes, Gustavo Machado
Compositor: Eduardo Bid
Roteiristas: Luiz Bolognesi, Gilberto Dimenstein, Heloisa Prieto
Direção: Laís Bodanzky
Cotação: ****
Exibido nas principais salas de cinema de São Paulo, o filme “As melhores coisas do Mundo” inspirou-se na série de livros “Mano” de Gilberto Dimenstein e Heloísa Pietro.
O filme retrata diversos problemas vivenciados por adolescentes de classe média, como a separação dos pais, o uso de drogas, a sexualidade e o atual “cyberbullying" – um tipo de constrangimento que adolescentes sofrem nas escolas por meio de celulares, blog’s etc...
Por se tratar de um tema bastante atual e muito discutido pelo autor do livro que deu origem ao filme, o jornalista e educador Gilberto Dimenstein conta em uma sabatina realizada pelo jornal “A folha de São Paulo”, que o filme avalia a questão da falta de ensinamento da ética nas escolas, as quais, em sua maioria, transmitem muito bem o conteúdo dos livros, porém os valores éticos de sociedade, como cidadania, respeito, entre outros, não são discutidos em salas de aula e isto acaba por refletir na formação dos estudantes que partem para a vida adulta sem ao menos ter tido contato com estas questões.
Fato este que é presenciado no filme em que o protagonista vive diversas situações onde suas ações exigem que ele tenha um questionamento e posicionamento diante das situações vividas.
"É uma maneira de discutir a ética, pois é disso que se trata o 'bullying'", disse Gilberto. "Tudo isso tem a ver com repetição de preconceitos, intolerância, dificuldade de entender o outro, opressão e violência. Essas coisas, que são problemas cada vez mais comuns nas grandes cidades, repetem-se no microcosmo da escola. E é importante se discutir isso tudo".
Assistir a este filme trará não só uma nova perspectiva para o olhar de nossos alunos, mas também nos ajudará, como professores, a reciclar e perceber as atitudes dos alunos enquanto estão presentes nas salas de aula.
Por Rafael Silva Banti
Instituto Aprenda.bio – Comunicação e Tecnologias Educacionais
Sugestões de Atividades:
Análise do filme:
1- Debate em sala de aula sobre os principais assuntos abordados no filme.
2- Ficha técnica do filme.
3- Relatórios com análises de: cenário, cores, trilha sonora etc.

Professores: 
Deixem as suas sugestões de filmes que abrangem  as  diversas problemáticas vivenciadas no ambiente escolar e sugestões de atividades.
Aguardo

abraços
PC Mara

14 comentários:

  1. FILME; "O CÉU DE OUTUBRO"
    Realizador: Joe Johnston
    Ator(es): Chris Cooper; Laura Dern; Jake Gyllenhall
    Música: Mark Isham
    Duração: 108 min.
    Ano: 1999
    Um filme inspirado na história pessoal de um dos engenheiros da NASA. Numa pequena aldeia americana, um grupo de alunos dedica-se entusiasticamente à criação de foguetes. A corrida ao espaço era o tema dominante depois do lançamento do Sputnik por parte dos russos. O principal estudante envolvido nesses projetos não tem o apoio do pai, um trabalhador das minas e líder sindical, que deseja para o filho uma carreira de mineiro. Os diálogos entre os dois são interessantes, não apenas pelo confronto de gerações, mas pelo modo como o pequeno defende os seus ideais.
    _"Este filme é um instrumento que pode se tornar motivador aos estudantes ao passo que mostra que é possível superar as dificuldades com estudo e dedicação".
    _"Ele também possibilita inserir em suas mentes a vontade em adentrar em projetos como em feira de ciências".
    -"Mostra a eles que com estudo e persistência
    todos podem entrar em uma Faculdade".
    *****Trabalhando com este filme poderemos gerar discussões sobre a importância do Enem, dos Cursos Preparatórios Pré-Vestibular, assim mudando a visão deles acerca do mundo, suas dificuldades e caminhos disponíveis para mudar esta sociedade.********

    ResponderExcluir
  2. Luciana Crespan30/10/2011 18:07

    FILME: Escritores da liberdade
    Ator(es): Hilary Swank (Erin Gruwell), Patrick Dempsey (Scott Casey), Scott Glenn (Steve Gruwell)
    Duração: 123 min.
    Ano: 2007
    O projeto é baseado no livro "The Freedom Writer's Diaries: How a Teacher and 150 Teens Used Writing to Change Themselves and the World Around Them" (algo como "O Diário dos Escritores da Liberdade: Como uma Professora e 150 Adolescentes Usaram a Escrita para Mudá-los e o Mundo ao seu Redor") escrito pela professora do ensino médio Erin Gruwell e seus alunos. No livro, Gruwell e seus alunos que eram consideráveis impossíveis de alguém ensiná-los algo, saem uma odisséia que mudará suas vidas, abrirá seus olhos para o mundo e os fará crescer em espírito, contra a ignorância, a incompreensão, e as forças negativas em suas vidas. O filme se passa em um período em que estourava nas ruas a guerra interracional americana, onde para os jovens da classe de Gruwell, conseguir sobreviver o dia a dia da guerra entre as raças no meio da rua, já era um feito muito grande. E é a partir do respeito e a forma de tratar os alunos como nenhum outro professor havia tratado, ou seja, escutando-os como adultos que estavam se formando, que ela conquista um a um. Um dos projetos de Erin era que seus alunos lessem “O Diário de Anne Frank” e que, após a leitura, fizessem seu próprio diário, contando tudo que quisessem: seus sentimentos, pensamentos, o que já havia se passado na vida deles, o que sonhavam. Ao ler seus diários, Erin apenas reforçou sua decisão de não desistir de seus alunos. Enquanto escrevem seus projetos, os alunos saem em busca de se tornarem eles mesmo esses heróis. E pela primeira vez eles poderão experimentar a esperança de que talvez eles possuam a chance de mostrar ao mundo que suas vidas também fazem o diferencial e que eles possuem algo a dizer ao mundo.
    ATIVIDADES: projetos, elaboração de diário de bordo, visitas, pesquisas, entrevistas, exposições... um filme excelente!!!

    ResponderExcluir
  3. Filme Meu nome é Rádio
    Título original: (Radio)
    Lançamento: 2003 (EUA)
    Direção: Michael Tollin
    Atores: Cuba Gooding Jr., Ed Harris, Alfre Woodard, S. Epatha Merkerson.
    Duração: 109 min
    Gênero: Drama
    Sinopse
    Anderson, Carolina do Sul, 1976, na escola secundária T. L. Hanna. Harold Jones (Ed Harris) é o treinador local de futebol americano, que fica tão envolvido em preparar o time que raramente passa algum tempo com sua filha, Mary Helen (Sarah Drew), ou sua esposa, Linda (Debra Winger). Jones conhece um jovem "lento", James Robert Kennedy (Cuba Gooding Jr.), mas Jones nem ninguém sabia o nome dele, pois ele não falava e só perambulava em volta do campo de treinamento. Jones se preocupa com o jovem quando alguns dos jogadores da equipe fazem uma "brincadeira" de péssimo gosto, que deixou James apavorado. Tentando compensar o que tinham feito com o jovem, Jones o coloca sob sua proteção, além de lhe dar uma ocupação. Como ainda não sabia o nome dele e pelo fato dele gostar de rádios, passou a se chamá-lo de Radio. Mas ninguém sabia que, pelo menos em parte, a razão da preocupação de Jones é que tentava não repetir uma omissão que cometera, quando era um garoto.
    O filme mostra os preconceitos contra a diversidade.
    Vale a pena assistir e passar para os alunos, explorando valores como: Respeito aos diferentes, igualdade, não aos preconceitos, mostrando a exclusão e os resultados posivos em relação a inclusão.
    Atividades: Debates, pesquisas com o tema Inclusão e portadores de necessidades especiais, confecção de mural e portfolio, divulgando o tema tão presente nas escolas.

    ResponderExcluir
  4. Filme: Com mérito
    Diretor: Alek Keshishian
    Elenco: Joe Pesci, Brendan Fraser...
    Dur:ação: 96 min
    Ano: 1994
    Gênero: Drama
    Monty é um estudante de Harvard prestes a se formar. Quando seu computador quebra , ele fica apenas com uma cópia impressa de seu trabalho, mas tropeça e o camalhaço cai no porão de um prédio. Ali se abriga o mendigo Simon , que pega o trabalho e chantagea Monty: para cada página do trabalho , ele quer um dia de casa e comida. E assim Monty e seus companheiros de repúblicas são forçados a conviver com Simon, um relacionamento que aos poucos se transforma em amizade . O mendigo está muito doente, teme morrer logo e começa a rever os erros de sua vida . E pode não ser culto, mas é capaz de ensinar algumas coisas sobre a vida para estes estudantes de Harvard.
    Este texto pode ser trabalhado com alunos de sétimas, oitavas séries e ensino médio.
    Trabalhando com este texto , podemos discutir sobre conceitos tão importantes em nossas vidas como: Amizade , respeito e amor ao próximo.
    E que todos nós somos capazes de aprendermos e ensinarmos alguma coisa, mesmo não sendo uma pessoa estudada, mas temos as nossas experiências para sererm ensinadas.
    Atividades para serem trabalhadas:
    Debates
    Projetos

    ResponderExcluir
  5. Luciene Lavezzo30/10/2011 19:20

    Título original: (The Blind Side) – Um Sonho Possível
    Lançamento: 2009 (EUA)
    Direção: John Lee Hancock
    Atores: Sandra Bullock, Tim McGraw, Quinton Aaron, Jae Head.
    Duração: 128 min
    Gênero: Drama
    Sinopse
    Michael Oher (Quinton Aaron) era um jovem negro, filho de uma mãe viciada e não tinha onde morar. Com boa vocação para os esportes, um dia ele foi avistado pela família de Leigh Anne Tuohy (Sandra Bullock), andando em direção ao estádio da escola para poder dormir longe da chuva. Ao ser convidado para passar uma noite na casa dos milionários, Michael não tinha ideia que aquele dia iria mudar para sempre a sua vida, tornando-se mais tarde um astro do futebol americano. (RC)
    Filme honesto. Emociona sem ser lacrimejante. E o que mais impressiona não é o tamanho do personagem e sim o tamanho da bondade da família que o acolheu. Da maneira que foi mostrado, chega a ser difícil de acreditar.

    O filme conta a história real de um rapaz pobre que tinha tudo para se dar mal, quando uma família bondosa cuja mãe é Leigh Anne (Sandra Bullock) resolve adotá-lo e tirá-lo das ruas. Uma dose exagerada de educação e muito amor fazem desse desconhecido, Michael Oher, um grande astro de futebol americano. O filme mostra, mais uma vez, que existem pessoas solidárias, dispostos a ajudar quem quer que seja. Impossível é não sentir-se uma pessoa melhor depois de ver esta obra-prima!
    Com esse filme é possível trabalhar as possibilidades de mudança, utilizando o esporte e a própria escola com meio transformador – sendo um grande elemento para desenvolver debates em sala de aula e relatórios

    ResponderExcluir
  6. Laura Marcondes
    Nenhum a menos
    Resumo: As dificuldades encontradas por uma menina de 13 anos quando tem de substituir seu professor, que viaja para ajudar a mãe doente. Antes de partir, ele recomenda à garota que não deixe nenhum aluno abandonar a escola durante sua ausência. Quando um garoto desaparece da escola, a jovem professora descobre que ele deixou o vilarejo em direção à cidade em busca de emprego, para ajudar no sustento da família. Seguindo os conselhos de seu professor, ela vai atrás do aluno.Achei esse filme bem interessante pois podemos , trabalhar com alunoe de 7, 8 e ensino médio , responsabilidades , confiança e valores de modo geral.

    ResponderExcluir
  7. Mauricio húngaro31/10/2011 09:44

    Super Size Me - A Dieta do Palhaço
    Título original: (Super Size Me)

    Lançamento: 2004 (EUA)

    Direção: Morgan Spurlock

    Atores: Morgan Spurlock, Daryl Isaacs.

    Duração: 98 min

    Gênero: Documentário

    Sinopse
    O diretor Morgan Spurlock decide ser a cobaia de uma experiência: se alimentar apenas em restaurantes da rede McDonald's, realizando neles três refeições ao dia durante um mês. Durante a realização da experiência o diretor fala sobre a cultura do fast food nos Estados Unidos, além de mostrar em si mesmo os efeitos físicos e mentais que os alimentos deste tipo de restaurante provocam.
    Espetácular este documentário, principalmente nos dias atuais onde nossos jovens e muitos adultos sáo induzidos e abusam das comidas dos fast food, passei este documentário no ano passado para nossos alunos, é muito instrutivo.

    ResponderExcluir
  8. Professor Ezequiel Dionisio

    Oi! Uma boa dica de filme é o “Signo da Cidade”, nacional, e traz uma boa historia que retrata valores como preconceito, amizade, amor e o mais importante que esses valores são tratados de forma poetica e muito singela, o filme na sua narrativa mostra que todos somos um e que tudo na vida esta interligado!
    Simplesmente show!
    Vai ai um link e a sinopse pra verificar!
    Sinopse
    São Paulo. Gil (Malvino Salvador) é casado, mas está solitário. Lydia (Denise Fraga) gosta de se arriscar. Josialdo (Sidney Santiago) nasceu para ser mulher. Mônica (Graziella Moretto) é interesseira e quer apenas se dar bem. Todos ouvem o programa noturno de rádio da astróloga Teca (Bruna Lombardi), que lida com os anseios de seus ouvintes e seus próprios problemas

    http://www.adorocinema.com/filmes/signo-da-cidade/
    bjjss

    ResponderExcluir
  9. Quando eu assisti o filme "Céu de Outubro", já mencionado acima, pela professora Priscila, fiquei imaginando o quanto poderíamos trabalhar a autoestima de nossos alunos.Mostrando a eles que quando se quer alcançar um objetivo e nos dedicamos com afinco podemos alcança-lo.
    Se alguém tiver uma cópia deste filme eu gostaria de saber se pode emprestar. Gostaria de trabalhar este filme com os alunos.

    ResponderExcluir
  10. Quando eu assiste ao filme, me coloquei no lugar, o que aconteceu comigo, foi parecido, assistam, ele vai tocar os corações...


    Que lição tirar de Mr. Holland: Adorável Professor?

    A influência dos educadores na vida pessoal dos alunos pode ser mais forte do que aparenta e gerar frutos permanentes

    Texto de Gabriel Navarro (20/07/2011) in Educar para Crescer

    FILME: Mr. Holland: Adorável Professor, dirigido por Stephen Herek, com Richard Dreyfuss e William H. Macy, 1995.

    A HISTÓRIA: Em 1964, um músico (Richard Dreyfuss) resolve começar a lecionar para ter mais dinheiro e assim se dedicar a compor uma sinfonia. Mas os alunos se mostram pouco interessados e as coisas se complicam quando a esposa dele da luz a um bebê surdo. Para poder financiar os estudos especiais e o tratamento do filho, o professor se envolve cada vez mais com a escola, deixando de lado seu sonho de tornar-se um grande compositor.

    QUEM INDICA: o jornalista Paulo Maffia. "É um filme sensível, que mostra que Educação não é só livro e caderno, mas é formar e transformar seres humanos. Esse professor de música toca a vida das pessoas de forma diferente."

    POR QUE VER: "Você percebe que diante de todas as adversidades, diante de toda uma vida, é possível deixar uma história, uma construção. Às vezes, por mais tola e boba que pareça nossa influência na vida das pessoas, ela é contundente, muda mesmo", diz o professor de biologia Leandro Alcerito, do Colégio Vértice, de São Paulo.

    QUE BOM EXEMPLO TIRAR: "Numa das primeiras aulas, o professor coloca uma música dos anos 60 para tocar, algo bem importante naquele momento histórico. E depois chega ao piano e toca uma peça erudita para mostrar como as duas são parecidas. Isso mostra que o currículo tem de estar em consonância com o seu momento. É um saber organizado, construído ao longo do tempo, mas o educador tem de fazer diálogo com o que está acontecendo. Não adianta eu querer falar de música se não faço idéia do que é que meus alunos estão ouvindo. Eu preciso gostar? Claro que não. Mas tenho de saber", diz Zilton Salgado, professor de artes, filosofia e sociologia do Colégio Vértice.

    Fonte:
    http://educarparacrescer.abril.com.br/aprendizagem/adoravel-professor-410708.shtml
    Postado por José Antonio Klaes Roig às 08:31
    Enviar por e-mailBlogThis!Compartilhar no TwitterCompartilhar no FacebookCompartilhar no orkut
    Marcadores: aprendizagem, arte e cultura, CinEducação, cinema, ensino, história, metodologia, motivação, música, reflexão, sociedade

    ResponderExcluir
  11. Luiza Disse:
    Filme:Treino para vida
    Autor:Coach Carter

    O filme conta a historia de Richmond High School que tem um dos piores times de basquete da liga estudantil estadual. Seus jogadores se contentam em apenas fazer algumas jogadas de efeitos e, eventualmente conquistar alguma vitória e dessa forma justificar a sua vida esportiva.
    O filme mostra como a sociedade e o sistema educacional precisar rever seus conceitos de educação. Ele mostra competências muito importantes para a formação do caráter do ser humano.
    A importância da disciplina: quando o sr. Carter assumi o time de basquete ele precisou usar métodos bastante rígidos para que ele pudesse ter o controle do time.
    A disciplina: quando o treinador assumiu o time, a primeira coisa que ele fez foi estabelecer as regras que os alunos/atletas teriam que cumprir, ou seja, ele determinou uma disciplina cotidiana e deixou claro qual a conseqüência para quem não cumprisse as regras. Determinação: quando nos propomos a realizar um trabalho temos que ter determinação por mais que pareça impossível, ou seja, temo que ter compromisso com que nossos objetivos.
    Trabalho em equipe: O filme mostra que quando os alunos/atletas entenderam o que é trabalho em equipe, eles conquistaram não só as vitórias nos jogos mais conquistaram a vitória mais importante de suas vidas se tornaram verdadeiros cidadãos.
    O filme mostrou também como é importante professores, escolas e pais trabalharem juntos, ou seja, quando todos têm os meus objetivos todos ganham com o sucesso do trabalho.O filme tratou um outro ponto muito importante que é a educação como o meio de transformação, ou seja, ele mostrou como a educação transformou a vidas daqueles alunos/atletas, que eram discriminados pela própria escola e pela sociedade onde eles viviam. Mostrou que quando bem motivados e trabalhados até pessoas que são consideradas perdidas podem se tornar verdadeiros cidadãos.
    Um outro fato que foi trabalhado no filme foi às conseqüências dos investimentos no professor/aluno. O filme mostra que quando a escola investir em seus professores e alunos, a instituição tem uma grande vitória, porque ela
    realmente esta realizando seu verdadeiro conceito de educação, ela esta preparando pessoas para enfrentarem os obstáculos que a vida nos impõem. Este filme também se enquadra na realidade do Brasil, quantas vezes criticamos o sistema educacional do nosso país dizendo que o sistema educacional estar falido. Quantas vezes discriminamos crianças e adolescentes e jovens por seus comportamentos rebeldes sem nos preocupamos o que os levou ou levam a agir desta forma. Para nós e para o sistema é mais fácil criticamos do que buscamos soluções.
    A passagem do filme que mostrar esse descaso é quando a escola acerta a contratação de um novo treinador para sua equipe de basquete pensando na próxima temporada não imagina que sua chegada vai mexer muito com os brios do time e também como o próprio conceito de escola que a comunidade tem. Carter defende a tese de que as suas vitórias do esporte devem também ser transformadas em vitórias na vida futura.

    ResponderExcluir
  12. A Voz do coração
    Filme : A voz do coração
    Título original: (Les Choristes)
    Lançamento: 2004 (França)
    Direção: Christophe Barratier
    Duração: 95 min
    Gênero: Drama
    Sinopse : Ao receber a notícia do falecimento da mãe, o reconhecido maestro Pierre Morhange volta para casa. Lá, ele recorda sua infância por meio da leitura das páginas de um diário mantido por seu antigo professor de música, Clément Mathieu. Na década de 40, o pequeno Pierre é um menino rebelde, filho da mãe solteira Violette. Ele freqüenta um internato dirigido pelo inflexível Rachin, que enfrenta dificuldades para manter a disciplina dos alunos difíceis. Mas a chegada do professor Mathieu traz nova vida ao lugar: ele organiza um coro que promove a descoberta do talento musical de Pierre.
    Comentário : É um filme absolutamente lindo e com uma trilha sonora formidável. A Voz do Coração é um daqueles filmes que faz o telespectador pensar que o amor é realmente capaz de promover mudanças e crer que um indivíduo pode mudar as adversidades imposta pelo sistema.Ele aborda a questão da educação por um viés romântico em que as políticas são vencidas pelo afeto e a música é capaz de transformar o homem .
    Esta obra é de uma simplicidade única , mas que toca o coração de qualquer um. A educação com dedicação e amor pode recuperar e estimular crianças e adolescentes na busca da esperança que outrora havia se esquecido.

    ResponderExcluir
  13. Também sugiro
    Super Size Me - A Dieta do Palhaço
    Gênero Documentário
    Direção: Morgan Spurlock
    Lançamento: 2004 (EUA)
    Atores: Morgan Spurlock, Darly Isaacs.
    Duração: 98 minutos

    Sinopse: O diretor Morgan Spurlock decide ser a cobaia de uma experiência: se alimentar apenas em um restaurante da rede McDonald’s, realizando nele três refeições ao dia durante um mês. Durante a realização da experiência o diretor fala sobre a cultura do Fast Food nos Estados Unidos, além de mostrar em si mesmo os efeitos físicos e psicológicos que os alimentos desde tipo de restaurante provocam.

    Quando tive a oportunidade de assistir o documentário Super Size Me - A Dieta do Palhaço, cedido a mim e já citado pelo Professor Maurício, a primeira coisa que me passou pela cabeça foi a importância de uma boa alimentação. Hoje é muito simples e rápido fazer um “lanchinho” em qualquer lugar e a qualquer momento, vivemos na era fast food e a correria do cotidiano faz com que nós procuremos algo rápido e “gostoso”, mas sem pensar no quanto isso pode agredir nosso corpo, contudo fica aí o relato do diretor Morgan Spurlock como um alerta pra nossa sociedade cada vez mais dependente desse tipo de alimentação.

    Atividade:
    Público Alvo: 7ª e 8ª Séries e Ensino Médio.

    Após assistir ao documentário fazer uma entrevista com os alunos, para saber que tipo de alimentação eles preferem, e usar como parâmetro o que eles comem em casa e/ou na escola para que tenham consciência do que pode fazer parte de uma alimentação saudável ou não, dando princípios para uma boa educação alimentar. Fazer algumas pesquisas sobre alimentos saudáveis e alimentos que podem agredir nosso organismo com o tempo, e para finalizar, pedir um documentário produzido por eles contando o que aprenderam, entrevistando algumas pessoas que tenham um relato de mudança do hábito alimentar e que conseguem hoje ter uma vida mais saudável proporcionando um bem estar maior com mais qualidade de vida.

    ResponderExcluir
  14. Professores, agradeço pelas sugestões, todas contemplam a proposta pedagógica da escola.
    Senti falta em algumas sugestões das sequênciaS didaticas.Na prática vamos criar com as mesmas situações de aprendizagem para melhorar o aprendizado dos nossos alunos.
    Agradeço a todos.
    PC Mara

    ResponderExcluir

Após a leitura dos textos ou assistirem ao vídeo deixe a sua reflexão: